Atlético-PR atinge marca negativa: pior ataque nos pontos corridos


O Atlético-PR definitivamente tem brigado com os números no início do Campeonato Brasileiro. Não bastasse carregar o fardo de ter a pior campanha até a sexta rodada na era dos pontos corridos - perdeu todos os seis jogos iniciais em 2005, quando disputava paralelamente a Libertadores -, agora ostenta o ônus de estar com a pontaria menos afiada que a dos adversários.

Com apenas um gol nas seis partidas disputadas (veja o lance no vídeo acima), o Furacão tem o pior ataque da competição desde 2003, quando a fórmula de disputa foi adotada. Antes, Atlético-GO (2010), Fluminense (2008), Goiás (2008), Grêmio (2007), Botafogo (2006), Santa Cruz (2006) e o próprio Atlético-PR (2006), com três gols, tinham a pior marca.

O curioso é que o time é o quinto que mais chuta a gol na Série A, com 68 finalizações. Está na frente, por exemplo, do Corinthians, que tem o segundo melhor ataque, com 12 gols, e empatado com o Inter, que tem a mesma quantidade que os paulistas. O melhor ataque pertence ao Flamengo, com 13. Os cariocas, por sua vez, têm 75 finalizações.

As duplas de ataque da equipe

1ª rodada - Paulo Baier e Guerrón
2ª rodada - Guerrón e Adaílton
3ª rodada - Nieto e Adaílton
4ª rodada - Guerrón e Nieto
5ª rodada - Guerrón e Nieto
6ª rodada - Nieto e Adaílton

No time até então comandado por Adilson Batista, que deixou o cargo no último sábado, os atacantes se revezaram desde a estreia, e apenas duas duplas foram repetidas: Guerrón e Nieto e Adaílton e Nieto. Até Paulo Baier já contribuiu no setor e formou dupla com Guerrón na estreia, contra o Atlético-MG. Mas nem mesmo o fato de Baier ser o maior artilheiro dos Brasileiros na era dos pontos corridos, com 89 gols, alterou a situação.

O único a marcar, aliás, atua em outro setor, o meio-campo. Madson, de falta, balançou a rede no empate por 1 a 1 com Flamengo, na quarta rodada, na Arena da Baixada. Para reforçar o ataque, o Furacão contratou o uruguaio Santiago Garcia, ex-Nacional. Mas ele só deve estrear contra o Inter, na oitava rodada.

A péssima campanha deste início de Brasileirão só não é pior do que a de 2005, ano em que o time obteve seu primeiro ponto somente na sétima rodada. A primeira vitória aconteceu apenas na 11ª, contra o rival Coritiba (1 a 0). Mas o time que ficou mais tempo sem um triunfo foi o Botafogo, em 2004, quando demorou 12 rodadas até vencer.

Apesar dos números desfavoráveis na largada da competição, o Furacão reagiu e terminou em sexto lugar em 2005. Um alento para o torcedor, que espera que a falta de gols seja apenas uma má fase passageira.

Veja aqui os piores ataques na era dos pontos corridos:
Ano Clube Gols marcados até a sexta rodada

2011 Atlético-PR 1

2010 Atlético-GO 3

2009 Fluminense 4

2008 Fluminense e Goiás 3

2007 Grêmio 3

2006 Botafogo e Santa Cruz 3

2005 Atlético-PR 3

2004 Flamengo, Guarani e Vasco 4

2003 Fortaleza 4

0 comentários: