Fluminense vence na Ressacada e amplia crise do Avaí



Com um gol de Conca, o Fluminense bateu o Avaí por 1 a 0 na Ressacada e conquistou sua primeira vitória sob o comando de Abel Braga. O Tricolor aproveitou o momento instável do adversário e dominou boa parte da partida, mesmo atuando com um jogador a menos desde os 38 minutos do primeiro tempo - Rafael Moura foi expulso.
Com o resultado, o Fluminense chegou aos nove pontos e subiu na tabela. Já o Avaí, manteve a lanterna da competição. O Leão tem apenas um ponto conquistado em seis jogos e já passa por crise neste início de competição. A torcida que foi à Ressacada protestou bastante, inclusive contra o técnico Alexandre Gallo, que fez só a sua segunda partida à frente do Avaí.
Na próxima rodada, o Leão tentará sua primeira vitória contra o Grêmio, em Porto Alegre, na quarta-feira. Na quinta, o Fluminense recebe o Atlético-PR no Engenhão.
O jogo - A partida começou movimentada para a arbitragem. No primeiro lance da partida, Gustavos Bastos mandou a bola para o goleiro Aleksander, que a agarrou. O árbitro entendeu a jogada como recuo e marcou falta em dois toques, dentro da área do Avaí. Na cobrança, Rafael Moura mandou na barreira.
Aos oito minutos, William recebeu bom passe, tentou limpar a jogada e caiu, dentro da área. O jogador e a torcida do Avaí ficaram pedindo pênalti, mas o árbitro mandou seguir. Foi um dos poucos lances de perigo do Leão, que viu o Fluminense, mesmo jogando como visitante, ter o domínio da partida.
O gol tricolor começou a amadurecer a partir dos 15 minutos, quando Diguinho chutou de fora da área, com perigo para Aleksander. O goleiro do Avaí teve que trabalhar bem, dois minutos mais tarde, em cabeçada de Marquinho, após cruzamento de Conca.
Aos 36 minutos, a dupla voltou a entrar em ação. Marquinho cruzou da ponta esquerda, achando Conca, que dominou e bateu forte para abrir o placar. Ainda comemorando o gol, a torcida do Fluminense viu Rafael Moura ser expulso. O atacante acertou uma cotovelada em Gustavo Bastos e recebeu o cartão vermelho direto.
Mesmo com um jogador a menos, o Fluminense manteve o domínio do jogo e ainda teve chance de ampliar em cobrança de falta de Souza, que parou nas mãos de Aleksander. O Avaí foi para o intervalo debaixo de muitas vaias na Ressacada.
O Leão voltou melhor para a segunda etapa e conseguiu equilibrar a partida. Logo no primeiro minuto, William cabeceou dentro da pequena área, obrigando Diego Cavalieri a fazer defesa espetacular para evitar o empate. Também pelo alto, o Avaí levou perigo com Fábio Santos, mas a bola saiu rente à trave.
O Fluminense respondeu em seguida. Conca passou para Carlinhos, que dominou e cruzou rasteiro. A zaga do Leão cortou e evitou o segundo gol. Três minutos depois, em contra-ataque, Conca lançou novamente Carlinhos, que chutou e acertou o travessão.
Aos 18 minutos, o clube carioca teve a principal chance de ampliar a partida. Mariano fez grande jogada individual, invadiu a área pela esquerda e cruzou. Conca chutou forte, mas Welton Felipe apareceu para cortar de cabeça, quase em cima da linha.
O Avaí bem que tentou ao menos empatar, mas esbarrou na defesa tricolor. Rafael Coelho, livre, cabeceou para fora. William, também tentou de cabeça, mas a bola saiu rente à trave esquerda. Estrada ainda tentou duas vezes de falta, mas parou em Diego Cavalieri. A tarde não era mesmo do Avaí, que ao apito final, ouviu mais vaias da torcida na ressacada.

0 comentários: